COMPARTILHE

Nunca imaginei saber tanto sobre o café, numa viagem à Fortaleza. Mas como todas as viagens são cheias surpresas, vou contar para vocês, como foi conhecer duas fazendas cheias de histórias envolventes e emocionantes!!!

Descubra a Rota verde do Café no Ceará

Esse passeio foi um convite do Governo do Ceará que, em parceria com o Sebrae, tem um projeto riquíssimo de valorização do café na Serra de Baturité.

Como chegar

Fomos com o receptivo da ErnaniTur e percorremos a distância de 120km da Praia do Futuro, aonde estávamos hospedados no Hotel Gran Mareiro, até a primeira parada que é o Sitio Águas Finas, num tempo aproximado de 3 horas.

Precisa alugar um carro? Dê uma olhada nas centenas de opções da RentCars!

História

Na Serra de Baturité, o café cultivado é o “sombreado”, ou seja, cultivado na sombra da mata. Por isso é chamada de Rota Verde do Café.

A algumas décadas, o café do Ceará, era exportado em grande quantidade, mas com o passar dos anos, esta atividade acabou sendo posta de lado. Hoje, o projeto traz de volta a tradição cafeeira do Ceará, onde alguns produtores se encontram entre os mais premiados do mundo!

Primeira Parada: Sítio Águas Finas

Descubra a Rota verde do Café no Ceará

Já chegamos com um café da manhã regado à frutas, bolo de café, biscoitos, sucos e, é claro, o cafezinho extraído do próprio sítio…. não sou conhecedora de cafés, mas vou te falar…. que café delicioso!!!!

Descubra a Rota verde do Café no Ceará

Depois de degustarmos essas iguarias, sentamos para ouvir o Sr. Uchôa, descendente dos primeiros donos das terras, que explicou, calma e belamente, tudo sobre a produção e o cuidado com o café desde a plantação até o momento de servi-lo em nossas xícaras. O amor que ele tem pelo café é algo fora do comum. Poderia ficar o dia todo lá, só ouvindo suas histórias.

Após suas explicações, vamos à campo, ver as plantações no meio da mata. É claro que o Sr. Uchôa e sua equipe vão nos guiando e explicando de tudo um pouco. O passeio ainda conta com várias placas pelo caminho que tem informações importantes.

Descubra a Rota verde do Café no Ceará
Você sabia que na Serra de Baturité, a mata é Atlântica e Amazônica????
Descubra a Rota verde do Café no Ceará
Que privilégio poder conversar com o Sr. Uchôa

O ponto culminante do passeio, é que, ao final da trilha, damos as mãos, fechamos os olhos para sentir a energia do lugar e somos surpreendidos pela som da flauta de um dos estudantes das aulas de música que o sítio promove. Emocionante!!!!

Descubra a Rota verde do Café no Ceará

Ao final, nos é dada a oportunidade de comprar o café para trazermos para casa. O valor do saco de 250g é de R$30,00 e o de 100g é R$ 20,00. Pode ser pago em dinheiro ou cartão.

De lá, fomos para o Sítio São Luis.

Segunda parada: Sítio São Luis

https://www.booking.com/index.html?aid=1274650&spbanner_300x250=1&spbanner_all=1&utm_campaign=banner&utm_medium=sp&utm_source=FP_Banner&utm_term=1274650&sp_plprd=UmFuZG9tSVYkc2RlIyh9YVXcKaaJl1ClUqkRxN7O9Khk66d02osqhaAUrPc-PJ8VWOd-G2zNCgMwPsSENgapEmpzgC4x6V6SmCMe0e01390mznCHmS5Tgkod-eS91AJB47Uxz9f6co5-l7BSkKyWbA

Já na chegada, somos recepcionados pela beleza de um casarão típico das novelas das 6, no meio de uma natureza exuberante!

Descubra a Rota Verde do Café

Ao entrarmos, Dona Cláudia, dona do sítio, nos conta um pouco mais sobre a história do café na região; inclusive nos mostra moedas que eram utilizadas para pagamentos de sacas de café e outros produtos em toda a serra e conta-se até de alguma achadas em Pernambuco e Paraíba. O café era medida de dinheiro. Comprava-se um carro, por exemplo, com 50 sacas do produto.

Descubra a Rota Verde do Café

Mas tudo começou com portugueses vindo para o Brasil porque recebiam de suas famílias, terras no sertão do Ceará. O sítio Sáo Luis, foi construído pelo Coronel João Pereira, que era de Viseu (Portugal) entre 1830 e 1840. Ele morava em outra cidade , mas estava à procura de soluções de sustento por conta da seca e o café já havia chegado à serra em 1824.

Dona Cláudia ainda fala sobre a discriminação do Nordeste como a parte mais pobre do Brasil, desde que foi descoberto, porque nesta região não foram encontrados ouro e nem pedras preciosas. Tudo era trazido de fora, como a cana de açúcar e o gado.

São 40 hectares de mata nativa intocada ainda na Fazenda São Luis. É o elo de ligação entre a Mata Atlântica e Amazônica, dois grandes biomas que se unem na Serra de Baturité.

Após todas essas curiosidades históricas, somos convidados à tomar um café com pão caseiro feito na hora e bolo de café com calda de chocolate, ouvindo uma música tocada na vitrola em disco de vinil. Não é o máximo???

Descubra a Rota Verde do Café

Ao final deste delicioso momento, podemos andar um pouco e tirar milhões de fotos da super fotogênica fazenda.

Não é de dar água na boca???

Então está esperando o quê para ir conhecer a Rota Verde do Café???

Descubra a Rota Verde do Café
Toda a equipe de Blogueiros e Jornalistas que participaram da FamCeará 19

Sugestão

Na Serra de Baturité, você encontra várias Pousadas e muitas cachoeiras para se deliciar. Portanto, se a sua idéia é curtir ao máximo esse passeio, faça sua reserva no Booking.com!

Até a próxima!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor coloque seu nome aqui